Fale conosco via WhatsApp

Quarta, 27 de janeiro de 2021
informe o texto
Menu

Easy Cuiabá 99,1 fm

NotíciasOpinião

Repense o assunto, senador

Repense o assunto, senador

18/12/2016 - 10:26

     Wellington Fagundes anda propondo que os 70 milhões de reais depositados em conta da UFMT destinados à construção do Hospital Júlio Muller sejam remanejados para concluir a obra do Pronto Socorro de Cuiabá. Não é uma boa ideia por vários motivos.

     O Pronto Socorro tem recurso da prefeitura da capital e do governo do estado para sua conclusão. Se o Júlio Muller for concluído seriam mais de 250 leitos para atendimento pelo SUS, além daqueles do Pronto Socorro. Com os dois, Cuiabá ficaria numa boa posição no atendimento às pessoas mais pobres. Poderia continuar como o lugar para onde vem muitos pacientes de outros lugares do estado.

     O senador por Rondonópolis alega que o Júlio Muller, que teve menos de 10% de obra feita, poderia se transformar num hospital inacabado, como o caso do Regional. Não parecem ser casos idênticos. O Júlio Muller já tem 70 milhões de reais em caixa vindos do governo federal. O governo do estado tem 30% do Fethab 2 para construções de hospitais, escolas e presídios. Supostamente teria dinheiro para bancar sua parte.

     Wellington sugere que o Pronto Socorro fosse também hospital com o nome Júlio Muller e que passaria para a Faculdade de Medicina da UFMT para gerenciá-lo, transformado num hospital escola. Não é a mesma coisa, dizem os entedidos. Num Pronto Socorro a rotina é uma, num hospital como o Júlio Muller é bem diferente e melhor para ensinar aos futuros médicos.

     Tem mais dados contra a intenção do senador. As Faculdades de Medicina, Enfermagem e Nutrição da UFMT irão para onde será construído o hospital Júlio Muller ali na estrada de Santo Antônio. Já até começou a construção desses prédios. Duvido que façam isso ao redor do Pronto Socorro novo.

     Se for criada a Cidade da Saúde em torno do hospital Júlio Muller a capital seria espichada para lá. O impacto urbanístico, no comércio, lazer naquela parte da cidade seria enorme.

     Suponho que o prefeito eleito não gostaria que esse desenvolvimento fosse interrompido matando a construção do novo hospital naquele lugar da cidade. Por todos os ângulos que se olhe não seria uma boa ideia não construir o Júlio Muller e ficar somente com o Pronto Socorro. Se jogar o assunto para a opinião pública ela vai reagir contra.

     O mesmo se pode dizer que, quando essa conversa chegar a alunos e professores da UFMT, a reação contrária será também inevitável. A melhor coisa para o Wellington nessa altura dos acontecimentos seria recuar dessa propositura e dar força para que Cuiabá tenha o hospital-escola Júlio Muller e também o Pronto Socorro.

     Em Rondonópolis, vejam só, o outro senador, José Medeiros, está propondo que o Hospital Regional daquela cidade seja entregue para a gerência da Faculdade de Medicina da UFMT de lá como hospital escola. Na capital, a invenção é diferente, querem colocar os alunos da Medicina para aprenderem na complicação de um Pronto Socorro. 

Fonte: Alfredo da Mota Menezes e-mail: pox@terra.com.br site: www.alfredomenezes.com

Centro América FM Cuiabá - Rua Marechal Deodoro, 504, Anexo 1, Santa Helena, Cuiabá - MT,
CEP 78005-100. Tel.: 65 3614-1888
Home
Sitevip Internet