No ar: A Hora do CaféOuvir

Conteúdo Exclusivo

Pense Nisso

IMPACIÊNCIA E IRRITAÇÃO

09/05/2017 - 10:05


IMPACIÊNCIA E IRRITAÇÃO

Você costuma se irritar com facilidade?
Em caso afirmativo, já pensou por que isso acontece?
Sem uma reflexão mais detida, costumamos dizer que as pessoas são as responsáveis pela nossa irritação, afinal, elas sempre estão onde não deveriam, e na hora errada.
E quando não são as pessoas é a situação em si que nos tira do sério.
Por exemplo: se estamos indo para casa ou para o trabalho, sempre tem muita gente na nossa frente, o que ocasiona um terrível congestionamento capaz de nos fazer perder a calma.
Se vamos ao shopping para umas compras rápidas, lá estão também aquelas pessoas inconvenientes.
Vamos encontrá-las outra vez nas filas dos bancos, supermercados e até no cinema.
Logo, são elas as grandes culpadas pela nossa impaciência.
Se, por acaso, você está nessa lista dos que se irritam por causa dos outros ou das situações, pare e pense um pouco sobre o assunto.
Será que são as pessoas que irritam você, ou é você que se permite irritar com as pessoas?
Será que as situações são irritantes ou você está se deixando levar pelas circunstâncias sem se preservar da irritação?
É importante, até mesmo para a nossa saúde física e mental, que aprendamos a relevar situações inesperadas.
Quando saímos de casa ou do escritório, preparemo-nos para enfrentar um trânsito congestionado, se for necessário, sem que isso nos deixe irritados.
Essas e outras tantas situações somente nos farão perder a paciência se nós permitirmos.
E se você já perdeu muitas vezes a paciência com situações e pessoas, poderá responder com conhecimento de causa:
Sua irritação já resolveu algum problema? Ou só serviu para lhe causar dor de cabeça ou outra indisposição qualquer?
Por tudo isso, vale a pena cultivar a arte de ser paciente, mesmo nas situações mais difíceis e aparentemente impossíveis.
* * *
Um dia o homem perguntou ao trabalho:
Qual o elemento mais resistente que você já encontrou?
E o trabalho respondeu: A pedra.
A água, que corria calmamente em derredor, escutou a conversa e, em silêncio, descobriu um meio de pingar sobre a pedra. Em algum tempo, abriu-lhe grande brecha, através da qual podia passar de um lado para outro.
O homem anotou o acontecimento e perguntou para a água qual fora o instrumento que ela utilizara para realizar aquele prodígio. A água humilde respondeu simplesmente:
Foi a paciência.

Redação do Pense Nisso com pensamento extraído do Boletim Ser em foco, nº 02/00.
Em 10.06.2012.

Centro América FM Cuiabá - Rua Marechal Deodoro, 504, Anexo 1, Santa Helena, Cuiabá - MT, CEP 78005-100. Tel.: 65 3614-1888© 2017 - Centro América FM - Todos os direitos reservados
Sitevip Internet