No ar: Primeira PáginaOuvir

Notícias

Roxette: como um estudante americano levou a banda da Suécia para o mundo

10/12/2019 - 17:19

Roxette: como um estudante americano levou a banda da Suécia para o mundo

 Em 1986, Marie Fredriksson e Per Gessle criaram o que viria ser um dos maiores grupos musicais da Suécia: o Roxette.

Não demorou muito para que a dupla se tornasse um sucesso no país e em outros países da Escandinávia, emplacando hit atrás de hit.

O estrelato mundial da banda, que ficou marcada por hits como "Listen to Your Heart" e "It Must Have Been Love", entretanto, só veio anos depois, após a insistência de um estudante americano.

Marie Fredriksson morreu na segunda-feira (9), aos 61 anos, após 17 anos de luta contra um câncer. A informação foi confirmada por seu empresário e familiares nesta terça (10).

Da cidade de Halmstad, os membros do Roxette se conheceram no final dos anos 1970, quando Fredriksson participava dos grupos pop Strul e MaMas Barn, e Gessle tocava com a Gyllene Tider, uma das bandas de maior sucesso na Suécia à época.

Quando se juntaram, logo se tornam astros da música pop no país, com o single "Neverending Love", seguido do álbum "Pearls of Passion".

Apesar da popularidade na Escandinávia, a produtora Capitol Records resolveu não lançar o álbum nos Estados Unidos.

Mas isso só até um americano que estudava na Suécia levar uma cópia do segundo disco da banda à sua cidade natal, Mineápolis, no Estado de Minnesota. Após muita insistência, ele convenceu uma rádio local a tocar a música "The Look".

A partir daí, a canção estourou e se tornou a primeira de quatro hits "número 1" que a banda teria nos EUA.

A segunda foi "It Must Have Been Love", uma música de 1987 regravada pela dupla em 1990 para a trilha sonora do filme "Uma Linda Mulher", sucesso com Julia Roberts e Richard Gere. A música liderou as paradas em mais de 10 países.

Batalha contra o câncer

Roxette continuou fazendo turnês e lançando álbuns ao longo dos anos 1990, vendendo mais de 80 milhões de cópias de discos em todo o mundo.

Após uma breve pausa, quando Gessle voltou a tocar com a Gyllene Tider, a dupla lançou os álbuns Have a Nice Day, de 1999, e Room Service, de 2001.

Em 2002, Fredriksson estava em sua cozinha após fazer exercícios quando caiu. Os médicos descobriram, então, que ela tinha um tumor no cérebro.

A cantora passou três anos em tratamento e chegou a perder a visão do olho direito. O período a fez escrever sobre o "medo" e lançar um álbum solo, chamado "The Change".

Em 2005, Fredriksson disse ao jornal sueco Aftonbladet que seu tratamento havia sido bem-sucedido: "Estou saudável".

O retorno aos palcos com o Roxette aconteceu em 2008. A turnê de retorno teve ingressos esgotados pela Europa, e a banda lançou mais álbuns nos anos seguintes. Em 2016, entretanto, a saúde de Fredriksson piorou, e os médicos a aconselharam a suspender os shows.

Em seu ultimo single, "Sing Me A Song", de 2018, a cantora parece falar sobre a morte: "O amor que eu tive e dei/ Torna difícil de dizer adeus", em tradução livre.

Fonte: G1 Música

Centro América FM Rondonópolis - Rua Ariadne Feltrin Campos, 598, Vila Nova Aurora, Cep.: 78740-700 - Rondonópolis - MT- Tel.: (66) 3439-2323© 2017 - Centro América FM - Todos os direitos reservados
Sitevip Internet