No ar: No Seu RitmoOuvir
Publicidade
Publicidade

Notícias / Opinião

Reaja, exige, fale, vote

29/10/2015 - 10:04

Reaja, exija, fale, vote

Nos últimos anos apareceram notícias boas e ruins sobre Mato Grosso. Positivas como a produção no campo, aumento do PIB, da renda individual, do IDH e do combate à corrupção. Mas ultimamente as notícias não boas quase encobrem as conquistas estaduais. Devemos, em conjunto, reagir a isso. Cutucar quem tem que ser cutucado e também fazer nossa parte para diminuir essa enxurrada de coisas ruins que enodoa o estado. Alguns exemplos recentes. No último Índice de Desenvolvimento da Educação, Ideb, medido em setembro de 2014, MT caiu oito posições no ranking nacional. Saiu da posição 16 para a de 24. Só ganhamos do Pará, Alagoas e Rio Grande do Norte. O aeroporto da capital é seguidamente “eleito” o pior do Brasil. Por dez anos o estado é campeão nacional em lepra. Em mortalidade infantil, para cada mil nascidos, 19.5 morrem até um ano de idade. A média do Centro Oeste é de 17.1. Em 2014, foram assassinadas 1.276 pessoas no estado ou 39 mortes por cada 100 mil habitantes. Em assassinato é o primeiro no Centro Oeste, quarto nacional, atrás de Sergipe, Ceará e Pará. Ainda em 2014, em Cuiabá e Várzea Grande se teve 428 assassinatos. Obras públicas têm sido motivos de chacotas nacionais. Exemplo recente foi o destaque que revista nacional deu à construção do Hospital Júlio Muller. Menos de 10% da obra foi feita e, pior, descobriram, depois de iniciá-la, que o lugar é um alagadiço. A obra custaria 116 milhões, agora será 160 milhões. Como que os órgãos de fiscalização, mídia, eu e você, ninguém percebeu nada disso, Deus do céu? As obras da Copa viraram piada nacional. O VLT que, diziam os dirigentes, seria entregue em março de 2014, antes do inicio da Copa, se tudo correr bem, ficou para dezembro de 2018. Depois da Copa da Rússia. E os Centros de Treinamentos para a Copa, Aeroporto, trincheiras, viadutos? Não se pode aceitar isso como normal. Temos que reagir, não podemos ser tratados por dirigentes e empreiteiros como sempre fomos tratados. A cereja no topo desse bolo desagradável está na prisão de uma alta cúpula de dirigentes do estado. É caso único no país se ter na cadeia um governador, o chefe da Casa Civil, o Secretário de Fazenda, um presidente da Assembleia Legislativa e outros andando de tornozeleira. Agora o que se deve é recuperar o que surrupiaram senão os larápios ainda vão tirar sarro nos trouxas que sou e você. Não podemos fazer disso tudo apenas piadas de mesa de bar. Não adianta culpar somente dirigentes, se eles assim agem é porque há uma sociedade que não está se impondo. É preciso que os órgãos de controle, como Tribunal de Contas ou Ministério Público e ainda a mídia se juntem nessa batalha pelo bom nome do estado. É preciso que a sociedade reaja, exija, fale, vote, para que o estado saia desse buraco negativo.

Alfredo da Mota Menezes
e-mail: pox@terra.com.br
site: www.alfredomenezes.com

Fonte: alfredo da mota menezes

Centro América FM Cáceres - Rua dos Caçadores, 410. Bairro Cavalhada. Cáceres - MT, CEP 78200-000. Tel.: (65) 3211-5400.© 2017 - Centro América FM - Todos os direitos reservados
Sitevip Internet