Fale conosco via WhatsApp

Sábado, 24 de julho de 2021
informe o texto
Menu

Easy Cuiabá 99,1 fm No Ar: Sequência de Classe

Notícias

Ney Matogrosso ganha coletânea de 80 anos com pérolas raras da pré-história musical do cantor

Ney Matogrosso ganha coletânea de 80 anos com pérolas raras da pré-história musical do cantor

Foto: Divulgação

Ney Matogrosso ganha coletânea de 80 anos com pérolas raras da pré-história musical do cantor

19/07/2021 - 09:08

Ao produzir luminosa coletânea de Ney Matogrosso na série Pérolas raras, editada há 13 anos na caixa de CDs Camaleão (2008), o pesquisador musical Rodrigo Faour pescou para a compilação uma pérola então raríssima da pré-história musical do cantor.

Tratava-se de A estrada azul, música composta por Reginaldo Faria em parceria com Paulo Mendonça para a trilha sonora do filme brasileiro Pra quem fica...tchau, produzido em 1970 com direção de Faria e estreado em janeiro de 1971.

A estrada azul foi uma das duas músicas gravadas em 1970 por Ney Matogrosso – então assinando somente Ney e ainda sem intenção de se profissionalizar como cantor, o que somente aconteceria a partir de 1972, ano em que foi admitido como vocalista do então ainda desconhecido trio Secos & Molhados – para a trilha do filme de Reginaldo Faria e editadas em compacto duplo posto no mercado por via independente.

A outra música cantada por Ney no obscuro single, Tema de Maria, tinha ficado restrita ao compacto duplo de 1970, mas a gravação ganha a primeira edição em CD neste ano de 2021.

Tema de Maria é a perola rara da coletânea Ney 80 anos, produzida pelos jornalistas Julio Maria (biógrafo do artista) e Renato Vieira para celebrar as oito décadas de vida do cantor nascido em 1º de agosto de 1941.

Programada inicialmente para ser lançada em 23 de julho pela gravadora Warner Music, a compilação foi adiada para 1º de outubro, exatos dois meses após o 80º aniversário do artista, a pedido da equipe que gerencia a carreira de Ney Matogrosso.

Com 16 gravações, a coletânea Ney 80 anos também será lançada em formato físico, sendo que, na edição em CD, o cantor comenta cada uma das 16 faixas selecionadas pelos curadores.

Entre sucessos como Bandido corazón (Rita Lee, 1976) e Bandolero (Luhli e Lucina, 1978), a compilação rebobina músicas menos conhecidas da discografia solo gravada por Ney Matogrosso nos anos 1970 nas gravadoras Continental (de 1975 a 1977) e WEA (de 1978 a 1980). São os casos de Cante uma canção de amor (Odair José e Maxine, 1976), Me rói (Luhli e Lucina, 1979) e Último drama (Mauro Kwitko, 1979).

Fonte: G1 POP & ARTE

Centro América FM Cuiabá - Rua Marechal Deodoro, 504, Anexo 1, Santa Helena, Cuiabá - MT,
CEP 78005-100. Tel.: 65 3614-1888
Home
Sitevip Internet